banners_fontana_menores-08

Abdominoplastia

Procedimento em que se remove o excesso de gordura e de pele e, na maioria dos casos, restaura os músculos enfraquecidos ou separados, criando um perfil abdominal mais suave e tonificado. Ter um abdômen liso e tonificado é algo que muitos de nós se esforça para ter através de exercício físico e controle de peso. No entanto, às vezes, exercício físico e controle de peso não são suficientes para que alcancemos nossos objetivos. Mesmo pessoas com peso corporal e proporção normais podem desenvolver um abdômen protruido, frouxo e flácido. As causas mais comuns destas situações incluem:

• Gravidez
• Envelhecimento
• Oscilações significativas no peso
• Hereditariedade
• Cirurgia prévia

A abdominoplastia é um procedimento altamente individualizado e você deve fazê-lo para si mesmo, não para satisfazer os desejos de outra pessoa ou para se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.

 

Saiba tudo sobre abdominoplastia

A ABDOMINOPLASTIA SERÁ UMA BOA OPÇÃO PARA VOCÊ SE

• Você for saudável sem patologia que possa prejudicar a cicatrização ou aumentar o risco da cirurgia,

• Você não fuma,

• Você tem perspectiva positiva e expectativas realistas sobre a cirurgia. Embora os resultados de um procedimento de abdominoplastia sejam tecnicamente permanentes, o resultado positivo pode diminuir muito devido a oscilações significativas no peso. Por esta razão, pessoas que estão planejando perder peso substancial ou mulheres que consideram futuras gestações são aconselhadas a postergar a cirurgia de abdominoplastia.

O QUE A ABDOMINOPLASTIA NÃO VAI FAZER

A cirurgia de abdominoplastia não é um substituto à perda de peso ou a programa adequado de exercício físico. Ademais, a abdominoplastia não corrige estrias, embora possam ser removidas ou melhoradas ligeiramente se estiverem localizadas em áreas de pele adicional que será removida, em geral, nas áreas tratadas abaixo do umbigo.

ESTEJA PREPARADO PARA DISCUTIR

• A razão pela qual quer se submeter à cirurgia, suas expectativas e o resultado desejado,

• Condições médicas, alergia medicamentosa e tratamentos médicos prévios,

• Uso atual de medicamentos, vitaminas, medicamentos naturais, fumo, álcool e drogas,

• Cirurgias prévias.

O CIRURGIÃO TAMBÉM PODERÁ

• Avaliar seu estado geral de saúde e todas as condições pré-existentes de saúde ou fatores de risco,

• Tirar fotos para seu prontuário médico,

• Discutir suas opções e recomendar um tratamento,

• Discutir prováveis resultados da cirurgia e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

PREPARANDO-SE PARA A CIRURGIA

Previamente à cirurgia, pode ser necessário:

• Fazer exames de laboratório ou avaliação médica,

• Tomar certos medicamentos ou ajustar seus medicamentos atuais,

• Parar de fumar bem antes da cirurgia,

• Evitar tomar aspirina, antiinflamatórios e medicamentos naturais, pois podem aumentar o sangramento.

INSTRUÇÕES ESPECIAIS

• O que fazer na noite anterior e na manhã da cirurgia (tempo de jejum, medicamentos, banho),

• O uso de anestesia durante o procedimento,

• Cuidados pós-operatórios.

RISCOS E INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

A decisão de se submeter à cirurgia é pessoal e é você quem terá de decidir se os benefícios atingirão os seus objetivos e se os riscos e complicações potenciais da cirurgia são aceitáveis. O cirurgião plástico e/ou assistentes irão lhe explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual vai se submeter e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

 

Pré-operatório

Cuidados que são essenciais:

Realize todos os exames solicitados pelo médico que geralmente são: hemograma completo; coagulograma com TAP e TTPA; glicemia de jejum; T4; TSH; Urina tipo I; teste ergométrico (caso tenha mais de quarenta anos de idade ou algum problema cardíaco) e exame de gravidez caso haja esta possibilidade.

Jejum de no mínimo 8 horas antes do início da cirurgia. Importante salientar que o jejum inclui ingestão de qualquer líquido, inclusive água. Um pequena quantidade de água no seu estômago poderá num reflexo de vômito voltar e ser aspirado para dentro da via respiratória podendo ocasionar consequências gravíssimas.

Não se esqueça de nos informar se usa algum medicamento, inclusive vitaminas ou fitoterápicos (remédios derivados de princípios ativos de plantas). Algumas medicações devem ser interrompidas alguns dias antes da cirurgia e outras substituídas temporariamente.

Suspenda dez dias antes o uso de qualquer medicação que contenha ácido acetil salicílico (Aspirina, AAS, Melhoral, Doril, Engov…). Ele altera a coagulação aumentando o risco de sangramento e pode ser motivo de complicação de algumas técnicas anestésicas. Caso use por orientação do seu cardiologista discuta o assunto com o médico anestesista de nossa equipe no dia da sua avaliação pré anestésica.

Não fumar (e não permanecer em ambiente com fumaça de cigarro) 15 dias antes e 15 dias após a cirurgia; No dia da sua cirurgia, compareça no horário combinado, de preferência acompanhado(a); Não pintar as unhas, pois através da cor dela é possível detectar problemas durante a cirurgia, além de não prejudicar a leitura de um importante aparelho de monitorização chamado de oxímetro.

Não há necessidade de depilar a área da cirurgia. Caso tenha esse hábito solicitamos que não faça nos dias que antecedem a cirurgia. A depilação, independente do método utilizado, sempre provoca uma irritação na pele aumentando a flora bacteriana com consequente aumento do risco de uma infecção no local da cirurgia.

Traga para o hospital sua escova de cabelo e de dentes, roupas largas e fáceis de vestir. Venha sem brincos, colar, anel, pulseiras ou outros acessórios. Caso utilize prótese dentária móvel, não se esqueça de nos avisar, é muito importante removê-la antes do início da cirurgia.

Qualquer intercorrência como doenças (gripe, tosse, febre, infecção) ou outros motivos que acarretem a suspensão da cirurgia, deverá ser avisado com antecedência. Para realizar uma cirurgia sua imunidade deve estar boa, e para isso, é fundamental você estar bem emocionalmente.

 

Procedimento Cirúrgico

O que acontece durante a cirurgia?

 

Etapa 1 – Anestesia

Medicamentos são administrados para o seu conforto durante o procedimento cirúrgico. As opções incluem sedação intravenosa seguida de raqui-anestesia ou peri-dural e em alguns casos mais raros anestesia geral ou anestesia local. O médico anestesiologista irá recomendar a melhor opção para você.

 

Etapa 2 – Incisão

O procedimento completo da cirurgia de abdominoplastia requer uma incisão horizontal orientada na área entre a linha do púbis e umbigo. A forma e o comprimento da incisão serão determinados pelo grau de correção necessário. Através desta incisão, os músculos abdominais enfraquecidos são reparados e suturados, enquanto o excesso de gordura, de tecidos e de pele são removidos. Uma segunda incisão, em torno do umbigo, pode ser necessária para remover o excesso de pele na parte superior do abdômen.

 

Etapa 3 – Fechando as incisões

Suturas, adesivos de pele, fitas ou clipes são usados para fechar as incisões na pele.

 

Etapa 4 – Resultados

O procedimento de abdominoplastia irá resultar em um contorno abdominal mais suave e tonificado, ficando mais proporcional com o seu tipo de corpo e peso. Os resultados finais podem ser inicialmente obscurecidos pelo inchaço e por sua incapacidade de ficar totalmente na vertical até que a cicatrização interna seja finalizada. Dentro de uma semana ou duas, você poderá ficar totalmente em pé e estará mais confiante com o seu novo perfil.

 

Recuperação pós-operatória

Após a cirurgia, curativos ou bandagens podem ser aplicados sobre as incisões e você pode ser envolto em uma bandagem elástica ou compressão para minimizar o inchaço e sustentar os novos contornos do abdômen à medida que cicatrizam. Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular.

SERÃO DADAS INSTRUÇÕES ESPECIAIS, INCLUINDO Como cuidar do local da cirurgia e dos drenos, os medicamentos que tem de aplicar ou tomar por via oral para ajudar na cicatrização e reduzir o risco de infecção, e acompanhamento pós-operatório com o cirurgião plástico.

 

Pós-operatório

1 – Na ida do hospital para casa vá sentada normalmente no banco do carro, com o cinto de segurança! Se sentir mais confortável pode reclinar um pouco o banco.

2 – No abdome, presença de “repuxados” na pele (tipo “botão de sofá”) desaparecerão no máximo em 3 meses. São devidos a pontos internos com fio absorvível que leva em torno de 60 dias para desaparecer.

3 – É muito importante movimentar os pés e as pernas mesmo estando em repouso na cama (prevenção de trombose/ embolia).

4 – Dieta alimentar: dê preferência aos alimentos ricos em fibras e que auxiliem no funcionamento do intestino. É comum o intestino ficar mais “preguiçoso” (obstipado) nessa primeira semana. Se precisar use um laxante que já esteja habituado (a). Poderá também haver desconforto com gazes, neste caso sugerimos Dimeticona (Luftal) 40 gotas ou 1 comprimido de 8 em 8 horas. Evite camarão, carne de porco, soja (e derivados) e alimentos muito condimentados/apimentados e ou muito salgados. Inclua sempre as frutas (exceto o abacate), peixes, castanhas/nozes, carne vermelha magra e vegetais arroxeados (cereja, beterraba e berinjela).

5 – Não fumar. Nem permitir que outros fumem no mesmo ambiente.

6 – Você ficará bastante debilitada na primeira semana. Portanto evite esforços físicos nos primeiros sete dias. Nesse período procure repousar, se alimentar bem e ingerir bastante líquidos (no mínimo dois litros de água por dia). Poderá ocorrer hipotensão (pressão baixa) ocasionando tontura, náuseas (enjôos) e até “desmaios”. Caso isso ocorra deite-se e peça para alguém levantar as suas pernas que o mal estar melhorará em poucos minutos.

7 – Não molhe as áreas operadas antes de trocarmos o primeiro curativo.

8 – Use a cinta compressiva o dia todo, inclusive para dormir (só tire para banho ou para lavá-la). O uso incorreto poderá ocasionar danos irreversíveis como a formação de fibrose cicatricial irregular (causadoras de “caroços” e irregularidades na superfície corporal submetida ao tratamento).

9 – Não engorde, pois isso prejudicará o resultado. Não aceitaremos reclamações caso ganhe peso após a cirurgia.

 

 

tabela-abdominoplastia

 

forma-de-levantar

 

Se tiver mais alguma dúvida entre em contato conosco:

hfdg tire

 

Ou agende uma consulta:

agendamento consulta
O Hospital Fontana Della Gioventú segue as determinações do Manual de Publicidade Médica descritas no Código de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina (Resolução CFM nº 1974/11). Se você observou algum item que não esteja de acordo com o manual, por favor, clique para informar o problema.

 

 

Share