O implante de silicone nem sempre é a solução para uma mama flácida. A prótese preenche tecido vazio, mas não levanta a mama. Portanto, quando colocada em mamas flácidas, a paciente pode, simplesmente, passar a ter mamas grandes e flácidas.

 

Quando há flacidez, é necessária a retirada do excesso de pele e o levantamento dos seios através de uma técnica chamada Mastopexia. Neste caso, as cicatrizes são mais extensas do que a simples colocação de um prótese pelas aréolas. Na mastopexia, o corte é feito em forma de T invertido e também ao redor da aréola para que seja possível reduzir o seu diâmetro. Se a mama for flácida e pequena, há indicação de colocação de prótese também durante o procedimento.

 

Pacientes acima do peso também podem fazer a Mastopexia. Devem saber apenas que ao fazerem uma dieta rigorosa, as mamas, mesmo com prótese, podem cair. Quanto a mulheres que pretendem realizar o procedimento antes de engravidar, não há nenhum problema, pois a prótese é colocada atrás das glândulas mamarias, não atrapalhando em nada a amamentação.

 

Se o caso for apenas redução de gordura nas mamas, o procedimento chama-se Mamoplastia Redutora, mas as cicatrizes mantém-se em forma de T invertido.

 

O especialista alerta que a definição do tamanho ideal das mamas é feito através de uma avaliação da altura, largura do tórax e peso da paciente, sempre levando em consideração o equilíbrio estético do corpo como um todo.

 

Em ambos os casos o pós-operatório não costuma ser dolorido. Para isso, é muito importante que a paciente siga corretamente as orientações de seu médico quanto a evitar movimentos com os braços nas duas primeiras semanas e a carregar peso neste período.

 

Agende sua consulta por telefone ou whatsapp: (18) 99751-2538

 

Share