Hospital de Cirurgia Plástica
(18) 99751-2538 (18) 3323-5600
15 de setembro de 2016

Anestesia: As dúvidas e medos mais comuns.

“Doutor eu não tenho medo da cirurgia, eu tenho medo é da anestesia!

É muito frequente se ouvir a frase acima de pessoas que tem uma cirurgia pela frente. No entanto há muitos mitos e preconceitos quando o assunto é anestesia. Por isso, esta publicação traz uma entrevista exclusiva com a Dra. Cristiane Vargas Balleroni Shimabucoro, que é médica especialista em anestesiologia no Hospital de Cirurgia Plástica Fontana Della Gioventú.

Doutora, para ser anestesista precisa fazer faculdade de medicina?

DRA. CRISTIANE: A anestesia é uma especialidade médica com mais de 50 anos de existência. Para ser um anestesista é necessário cursar seis anos de faculdade de medicina e depois disso ainda realizar uma residência médica em anestesiologia, que dura mais três anos, para estar capacitado a realizar uma anestesia. O anestesista não só administra os anestésicos, é ele quem controla as funções dos órgãos vitais incluindo os batimentos cardíacos, pressão sangüínea, respiração e oxigenação do sangue. Permite que você seja operado sem sofrimento e com segurança, mesmo que você não perceba ou não se lembre de nada depois.

Por que as pessoas têm tanto medo da anestesia?

DRA. CRISTIANE: Acredito que os dois principais fatores são o medo do desconhecido e as notícias sensacionalistas dos raríssimos casos de graves complicações. Gosto de comparar ao medo de andar de avião. Quem nunca o fez morre de medo e muitos que viajam com frequência também ficam estressados. No entanto, milhares de vôos acontecem todos os dias com segurança e tranquilidade e somente quando acontece um muitissimamente raro acidente isso é noticiado de uma forma bombástica fazendo com que as pessoas criem um temor desproporcional. Acredito que o melhor antídoto para o medo da anestesia é realizar uma avaliação pré-anestésica com um médico anestesiologista qualificado. Este bate papo obrigatório proporcionará explicações e orientações que certamente reduzirão os seus medos e a sua ansiedade além de permitir que o médico anestesista examine o paciente e obtenha informações de sua saúde que são de fundamental importância para realizar o ato anestésico.

SAIBA QUAIS SÃO OS TIPOS DE ANESTESIA

Local
Como o próprio nome diz o anestésico age diretamente no local onde é aplicado. Pode ser associada à sedação, onde o paciente dorme e não vê a aplicação da anestesia.

Regional
Quando apenas uma região do corpo é anestesiada. Com anestesia regional você pode ficar dormindo ou acordado, conforme a conveniência, embora parte de seu corpo fique anestesiada. Exemplos de anestesia regional são a peridural e a raqui (aplicada nas costas). Na raqui, por exemplo, o paciente fica com toda a área do abdome, região lombar e pernas adormecidas.

Geral
Os medicamentos são aplicados na veia e o paciente dorme, ficando num estado de total ausência de dor e outras sensações durante a operação.

Quem escolhe o tipo de anestesia? É o paciente, o anestesista ou o cirurgião?

DRA. CRISTIANE: O ideal é que essa escolha atenda o desejo dos três, mas entendemos que devido ao paciente ser leigo muitas vezes limita a sua capacidade de escolher a melhor indicação. A melhor anestesia é a que vai oferecer acima de tudo maior segurança para o paciente e ao mesmo tempo permita que o cirurgião possa realizar o seu trabalho com tranquilidade.

Posso levantar a cabeça ou usar travesseiro depois de tomar raqui?

DRA. CRISTIANE: Sim, esta história de repouso sem erguer a cabeça surgiu antigamente quando não se sabia ao certo a causa da cefaléia (“dor de cabeça”) pós-raqui. Hoje sabemos que além de sua incidência ser baixa, 2%, o fato de ficar deitado não previne seu aparecimento já que as causas não estão relacionadas com o decúbito.

“Os riscos existem, em todos os tipos de procedimentos. No entanto, a chance de acontecer um evento grave durante cirurgia em decorrência da anestesia, em pacientes saudáveis, é muito pequena. Isso em razão dos recursos disponíveis cada vez mais avançados, conhecimento e medicamentos, o que torna a anestesia cada vez mais segura. O Anestesista é o seu guardião antes, durante e após uma cirurgia. ”, finaliza Dra. Cristiane.

Deixe um comentário
Você também pode gostar
Entenda o que é distorção da autoimagem
+
Entenda o que é distorção da autoimagem

É comum, principalmente em tempos de redes sociais, as pessoas se preocuparem cada vez mais com sua aparência, em estar sempre bonitas, com as medidas e formas ...

24 de maio de 2019
Abdominoplastia, pra quem é indicada?
+
Abdominoplastia, pra quem é indicada?

O Brasil está no ranking dos países que mais realizam cirurgia plástica no mundo. Entre as mais realizadas estão à lipoaspiração, aumento ou redução de ...

30 de maio de 2019
Prepare-se Para o Verão
+
Prepare-se Para o Verão

  Posso Fazer Minha Prótese de Silicone no Verão? Quanto antes você realizar a cirurgia, mais você poderá aproveitar seu novo biquíni neste verão! Mesmo ...

22 de outubro de 2019