Hospital de Cirurgia Plástica
(18) 99751-2538 (18) 3323-5600
25 de janeiro de 2016

Especialista em Otoplastia

Antes de pensar em otoplastia, a cirurgia para correção das orelhas de abano, ou de orelhas com sequelas provocadas por algum traumatismo, consulte o especialista. O especialista em otoplastia é o cirurgião plástico. Ele é o profissional mais preparado para o procedimento e pode indicar o que deve ser feito, como deve ser feito e o que será preciso fazer para corrigir o problema.

Consultando o especialista em otoplastia, o paciente poderá entender a solução apresentada, quais são os riscos e benefícios do procedimento e terá a expectativa real dos resultados que serão alcançados.

É preciso entender que a otoplastia, mesmo sendo uma cirurgia plástica, tão em moda ultimamente, trata-se de um procedimento cirúrgico e, como qualquer procedimento cirúrgico, também apresenta riscos. Por exemplo, se a pessoa costuma ter infecção de ouvido, a otoplastia pode ser contraindicada, já que a proximidade com o local que será operado faz com que haja maior risco de infecção na ferida ou na cartilagem da orelha, caso em que o resultado final pode ser seriamente comprometido.

Alguns outros problemas que o paciente tenha também podem contraindicar a otoplastia, como a condricte, a infecção da cartilagem, que pode provocar o aparecimento de novas deformidades, difíceis de serem corrigidas.

O cirurgião também poderá analisar se outros tipos de infecção possam contraindicar a otoplastia, como gripes mais fortes, infecções urinárias, amigdalites, etc. A presença de doenças de base que não estejam sob controle, como hipertensão e diabetes, geralmente são contraindicações para qualquer cirurgia plástica, devendo ser controladas antes de qualquer procedimento cirúrgico.

Um dos problemas que podem surgir numa cirurgia plástica é a falha na cicatrização, provocada pelo tabagismo. Assim, o paciente, se fumante, deverá ser orientado a parar de fumar pelo menos duas semanas antes e trinta dias depois da cirurgia. O fato é até interessante, pois pode fazer o paciente deixar de vez o tabagismo.

Como podemos ver, o cirurgião plástico é a pessoa especialista, que precisa estar atento a todas as condições físicas do paciente, verificando se ele está no seu melhor estado de saúde para aprovar a otoplastia.

Existem riscos na otoplastia?

Esta é uma pergunta que o cirurgião pode responder com clareza: em qualquer procedimento cirúrgico existem riscos, e a otoplastia não foge à regra. A otoplastia apresenta riscos inerentes a qualquer tipo de cirurgia ou anestesia, que podem ser minimizados com os procedimentos corretos no pré-operatório, fazendo todos os exames necessários, verificando a saúde geral do paciente, seus antecedentes clínicos e seu quadro atual.

A cirurgia de otoplastia deve ser feita sempre por um profissional especializado, ou seja, um cirurgião plástico credenciado, em local que possua todos os recursos necessários para o procedimento.

Como qualquer outro procedimento cirúrgico, a otoplastia pode apresentar sangramento, hematoma, dores no pós-operatório, inchaço maior do que se esperava, infecção por qualquer motivo de descuido na fase pós-cirurgia, ou até mesmo acontecer uma assimetria, e isso pode ocorrer mais facilmente em adultos, que possuem a cartilagem mais dura, já que suas orelhas estão completamente formadas.

Nesse último caso, a orelha pode perder o ângulo da correção e retornar à posição de abano. Assim, situações como essas podem ser evitadas quando se tem um especialista no assunto, apto a analisar cada caso e tomar as medidas para o correto tratamento do paciente.

Com um especialista, o paciente pode entender que os resultados de cirurgias não são matemáticos, já que a cicatrização depende de cada paciente. O cirurgião pode indicar a cirurgia adequada, utilizar a técnica operatória mais aplicável a cada caso e orientar nos procedimentos do pós-operatório, e isso pode reduzir qualquer complicação.

No caso da otoplastia, principalmente, o paciente precisa entender que o ser humano não é totalmente simétrico e que a cirurgia plástica busca harmonizar as diferenças, e neste caso das orelhas, melhorando o contorno do rosto. Mas há casos em que é preciso realizar novos procedimentos para se chegar ao resultado que o paciente deseja.

Se você pretende ou deseja fazer uma otoplastia, procure o especialista no assunto: um cirurgião plástico que tenha registro no Conselho Federal de Medicina, que seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e que seja um profissional reconhecido por sua postura e conhecimento.

Deixe um comentário
Você também pode gostar
Colar a orelha do bebê com esparadrapo diminui a “orelha de abano”?
+
Colar a orelha do bebê com esparadrapo diminui a “orelha de abano”?

Não! Hábito ainda pode provocar irritações ou infecções na pele do bebê. É só o bebê nascer com a orelha um pouco mais saltada para fora que, logo na ...

27 de julho de 2019
Quanto tempo antes devo planejar uma cirurgia plástica?
+
Quanto tempo antes devo planejar uma cirurgia plástica?

Como planejar a cirurgia plástica e com qual antecedência realizar esse planejamento para que ela seja mais bem-sucedida? É muito difícil falar em quanto tempo ...

28 de setembro de 2019
Abdominoplastia, pra quem é indicada?
+
Abdominoplastia, pra quem é indicada?

O Brasil está no ranking dos países que mais realizam cirurgia plástica no mundo. Entre as mais realizadas estão à lipoaspiração, aumento ou redução de ...

30 de maio de 2019