Hospital de Cirurgia Plástica
(18) 99629-4826 (18) 3323-5600
11 de setembro de 2016

Ginecomastia

Alguns homens sofrem de uma condição clínica chamada de ginecosmatia. Trata-se do crescimento de mamas nos homens, caracterizada por um excesso de pele, gordura e da glândula mamária em um ou nos dois lados do corpo. Pode ocorrer durante a infância ou puberdade, ao longo de seu desenvolvimento hormonal.

Em adultos, sua origem geralmente tem causas múltiplas, associadas a câncer, cirrose, problemas de tireóide, uso de determinados remédios e problemas hormonais. Álcool, maconha, metanfetamina e heroína também podem ser causadores do sintoma.

Em geral, a ginecomastia pode ser diagnosticada a partir de exames físicos e histórico médico, não sendo necessários testes, na maioria dos casos. Entretanto, se o nódulo mamário é maior, mais consistente e fixo, uma biópsia deve ser realizada para descartar possibilidades de câncer.

Tratamento da Ginecomastia

A ginecomastia na infância e juventude pode ser considerada normal devido a um desequilíbrio hormonal no corpo, quando há excesso de estrogênio (hormônio feminino) em comparação à testosterona (hormônio masculino). Ao longo do desenvolvimento normal para a vida adulta, o problema pode ser eliminado naturalmente, não sendo necessário nenhum tratamento adicional.

Entretanto, se a causa vai além da alteração hormonal, ou se os sintomas incomodam significativamente, medicamentos antiestrogenos podem ser administrados para o tratamento.

Se a causa for outro problema médico, a suspensão ou alteração de medicamentos para o tratamento deste também incidirá diretamente na ginecomastia – assim como a desistência de álcool e outras drogas.

Nos casos em que a doença tem grau elevado demais e o uso de medicamentos se mostra infrutífero, a cirurgia é recomendada.

Assista o vídeo sobre a Ginecomastia

Cirurgia de Ginecomastia

Basicamente, há dois procedimentos cirúrgicos que podem ser realizados, a lipoaspiração e a mamoplastia. São utilizados de acordo com o grau do distúrbio, podendo ser feitos individualmente ou em conjunto.

A cirurgia restaura a forma do peito, melhorar a sua auto-imagem. Depois de fazer um pequeno corte, o cirurgião plástico remove qualquer tecido mamário extra, diminuindo e planificando a área. O reposicionamento de mamilos podem ser necessários em graus mais elevados de ginecomastia.

Embora a cirurgia tenha resultados muito satisfatórios, é necessário ter-se ciência de que os sintomas do distúrbio podem voltar caso não haja uma alteração para um estilo de vida mais saudável que mantenha a nova forma. O ganho de peso, uso de esteróides e drogas podem afetar o nível de testosterona e, assim, alterar o efeito duradouro da cirurgia.

Deixe um comentário
Você também pode gostar
Depressão Trocantérica (Quadril)
+
Depressão Trocantérica (Quadril)

Seu bumbum tem um aspecto “chupado” nas laterais? Conheça as opções para corrigir a depressão troncatérica.   Talvez você nunca tenha ouvido falar em ...

25 de junho de 2020
Preciso usar sutiã após uma mamoplastia?
+
Preciso usar sutiã após uma mamoplastia?

Entenda como utilizar o sutiã pós-cirúrgico e por que é tão importante para o resultado da cirurgia plástica.   Os cuidados de pós operatório são tão ...

9 de julho de 2020
Abdominoplastia: Os cuidados essenciais!
+
Abdominoplastia: Os cuidados essenciais!

A barriga é uma das regiões mais exigidas pelo nosso corpo, por isso as cicatrizes podem apresentar complicações.   Saiba como evitá-las. Quem faz uma ...

25 de maio de 2020