Hospital de Cirurgia Plástica
(18) 99629-4826 (18) 3323-5600
28 de janeiro de 2016

Mamoplastia Redutora

Não há dúvidas de que os seios sejam o traço mais característico da identidade feminina. Entretanto, embora seja muito desejado por várias mulheres, seios muito grandes podem trazer grandes desconfortos e dores para algumas delas. Para tanto, uma boa saída pode ser a mamoplastia redutora.

O que é a Mamoplastia Redutora?

A cirurgia de redução da mama, conhecida clinicamente como mamoplastia redutora, é o procedimento cirúrgico em que são retirados os excessos de gordura, pele e tecidos dos seios, o que resulta por diminuir seu volume – uma vez que são constituídos em grande parte por gordura. Pode ser feita tanto para alívio das dores na coluna e no pescoço, decorrente do peso dos seios, como para adequar-se proporcionalmente ao restante do corpo da mulher.

Exames e Diagnóstico para Mamoplastia Redutora

Durante a primeira consulta, o cirurgião deve avaliar, entre outras coisas, a elasticidade da pele que envolve cada seio para determinar qual a melhor técnica cirúrgica a ser empregada de acordo com o caso. Posteriormente, nos casos onde a cirurgia plástica é recomendada, deve sempre ser feita uma avaliação com o médico anestesiologista da equipe ocasião em que o paciente pode esclarecer suas dúvidas em relação ao tipo de anestesia que será utilizada , riscos e cuidados a serem seguidos. A cirurgia de redução das mamas em geral envolve a necessidade de se remover o excesso de pele além de parte do tecido gorduroso e glandular para efetiva redução do volume e peso das mamas. Feito isso a mama é montada em sua nova posição sendo removido algum excesso de pele residual neste momento da cirurgia. Finalmente, as incisões são suturadas em camadas com pontos absorvíveis no seu interior e pontos extremamente finos e delicados na parte externa da pele que deverão ser removidos depois de alguns dias. Em muitos casos esses pontos são atualmente substituídos por uma cola cirúrgica.

Como toda cirurgia, a mamoplastia redutora também tem seus riscos, por exemplo: perda parcial a total da sensibilidade dos mamilos e da pele ao seu redor e dificuldade ou incapacidade para amamentar. Embora não sejam comuns, estes riscos devem ser avaliados e conversados com seu cirurgião.

Mamoplastia Redutora Pós-Operatório

Após a mamoplastia redutora são esperados alguns sintomas considerados comuns, que tendem a desaparecer conforme a recuperação. Dor, inchaço (edema) e alguns hematomas poderão ocorrer nos primeiros dias de pós-operatório. Poderão ser controlados com analgésicos e anti-inflamatórios. Um sutiã especial de compressão será recomendado pelo cirurgião, inicialmente, para proteção dos seios. Suas atividades físicas devem ser suspensas por duas a quatro semanas para sua recuperação total.

Deixe um comentário
Você também pode gostar
Os 10 erros mais comuns no uso da cinta
+
Os 10 erros mais comuns no uso da cinta

Erro 1 – Compressão A cinta precisa estar confortável e não muito apertada.   Erro 2 – Modelo errado Peça auxílio ao seu cirurgião, pois o ...

10 de março de 2020
A importância de estar com boa saúde antes da cirurgia plástica
+
A importância de estar com boa saúde antes da cirurgia plástica

A seguir explicamos melhor o que é ter uma boa saúde e como o médico avaliará esse quesito e qual a importância dele para a cirurgia plástica.   Qual a ...

15 de maio de 2020
O que comer no pós cirúrgico para se fortalecer?
+
O que comer no pós cirúrgico para se fortalecer?

A primeira refeição do pós-operatório deve ser leve e, preferencialmente, líquida ou pastosa, pois o organismo ainda estará sensível devido ao jejum e ...

8 de maio de 2020